A Lei e as leis na Bíblia

 
Não importa quão essencial a lei seja para a vida de fé, ela não é a fonte da vida em si mesma. Ao contrário, a lei salienta o pecado, e o pecado leva à morte (ver Rm 7:7-13). Em vez disso, o que torna a lei eficiente é que ela vem de Deus. À parte dEle, ela seria um credo legalista que não diz respeito à Sua intenção original. Uma vida de obediência à lei de Deus está relacionada a uma vida com Deus. A lei não substitui Deus; ela é simplesmente um educador que, segundo a analogia de Paulo, conduz os alunos até seu Senhor (Gl 3:24). - Esc. Sabatina 03/2015
 
 

NOTAS IMPORTANTES NO NOVO TESTAMENTO SOBRE A LEI DE DEUS:

Irmãos, não vos escrevo mandamento novo, mas o mandamento antigo, que desde o princípio tivestes. Este mandamento antigo é a palavra que desde o princípio ouvistes.        1 João 2:7

 

E agora, senhora, rogo-te, não como escrevendo-te um novo mandamento, mas aquele mesmo que desde o princípio tivemos: que nos amemos uns aos outros. E o amor é este: que andemos segundo os seus mandamentos. Este é o mandamento, como já desde o princípio ouvistes, que andeis nele.  2 João 1:5-6

 

Porque a lei opera a ira. Porque onde não há lei também não há transgressão. Romanos 4:15

Tu, que te glorias na lei, desonras a Deus pela transgressão da lei? Romanos 2:23 

Qualquer que comete pecado, também transgride a lei; porque o pecado é a transgressão da lei. 1 João 3:4

A LEI DE DEUS FALSIFICADA PELO HOMEM
Conforme o Segundo Catecismo da Doutrina Cristã, pág. 9 Edição Oficial, 1930.

I
Amar a Deus sobre todas as coisas
II
Não tomar Seu santo nome em vão
III
Guardar domingos e festas
IV
Honrar pai e mãe 
V
Não matar
V I
Não pecar contra a castidade
V I I
Não furtar
V I I I
Não levantar falso testemunho 
I X
Não desejar a mulher do próximo

Não cobiçar as coisas alheias

- 46 Palavras 
Suprimido o segundo mandamento, ficaram nove; para completar os dez, dividiu-se o décimo em dois. Foi trocado o Sábado pelo domingo, modificou-se o primeiro mandamento, para que coadunasse com a retirada do segundo. Que fantástico cumprimento profético!
Daniel 8:12; Daniel 7:25; II Tessalonicenses 2:3 e 4.


"A igreja após trocar o dia de descanso do Sábado dos judeus, ou o sétimo dia da semana, para o primeiro dia, fez o terceiro mandamento e se refere ao domingo que seja mantido sagrado como o Dia do Senhor." 
Enciclopédia Católica, Vol. 4, pág. 153.


A LEGÍTIMA LEI DE DEUS - Êxodo 20:3-17
I
Não terás outros deuses diante de Mim.
II
Não farás para ti imagens de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos Céus, nem embaixo na Terra. Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque Eu o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a maldade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que Me aborrecem, e faço misericórdia em milhares aos que Me amam e guardam os Meus mandamentos.
III
Não tomarás o Nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não terá por inocente o que tomar Seu Nome em vão.
IV
Lembra-te do dia de Sábado para o santificar. Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra, mas o sétimo dia é o Sábado do Senhor teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas. Porque em seis dias fêz o Senhor os Céus e a Terra, o mar e tudo o que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o Senhor o dia do Sábado e o santificou.
V
Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na Terra que o Senhor teu Deus te dá.

VI
Não matarás.
VII
Não adulterarás.
VIII
Não furtarás.
IX
Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.
X
Não cobiçarás a casa do teu próximo; não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.


280 Palavras

Será que este poder religioso que iludiu os cristãos achou-se maior que o Rei? Lançou-Lhe a pecha de incúrio? Achou que Deus deveria ser suscinto, ou Se fez multiplicador de palavras? Incrível!

DEUS É SUA LEI É
SANTO Lev. 19:2 SANTA Rom. 7:12
JUSTO Sal. 145:17 JUSTA Rom.7:12; Sal.119:172
BOM Sal. 34:8 BOA Rom. 7:12 e 16
ETERNO Isa. 40:28 ETERNA Sal. 119:144; Mat. 5: 18
IMUTÁVEL Tia. 1:17; Mal. 3:6 IMUTÁVEL Sal. 89:34

OBSERVAÇÕES:
Profecia de que a lei de Deus seria mudada Dan. 7:25
O transgressor da Lei de Deus, consciente, até 
sua oração é abominável Prov. 28:9
Quem será justificado? Os que ouvem ou os que praticam 
(guardam) a lei? Rom. 2:13
Requisito básico para quem pretende ensinar a verdade Isa. 8:20
Os hinos 138 e 468 do Cantor Cristão falam da Lei de Deus (Êxo. 20:3-17)

CURIOSIDADE:
A Primeira Igreja Batista de Niterói distribuiu recentemente o folheto "Os Dez Mandamentos", com carimbo-convite (guardo no arquivo um exemplar). Consideremos:
Distribuir tal literatura, inda mais com o carimbo da igreja, com dia e hora de culto, é sinal contundente de que aquela mensagem é certa, e é o que a igreja deseja para quem irá recebê-la. Ora, imaginemos que alguém recebe um destes convites, e vai ao culto. Por fim, vê que aquela igreja, apesar de distribuir uma literatura onde realça a vigência e santidade do Sábado bíblico, como confirma o folheto, ao dizer no rodapé: "Esta seleção bíblica é parte das Escrituras Sagradas - Êxodo 20:1-17". No entanto, a Igreja Batista guarda o domingo! Como dizer isso aos visitantes?
Se a igreja disser que o referido folheto está errado, cairá em contradição, pois então estaria dando uma mensagem errada. Se afirmar que o Sábado foi mudado por quaisquer motivos, a contradição continua, pois não existe nenhuma passagem na Bíblia que consigne tal modificação.
Então, que dirá a igreja? Que a lei foi abolida? Mas como? Distribuir literatura cuja mensagem está revogada, inda mais com carimbo indicativo do dia e hora do culto?
O Sábado não foi cancelado, nem abolido! A lei, sim, foi alterada, e os evangélicos sabem disso, mas não se decidem a tomar posição definida em favor do Autor da lei. 
Que não seja assim com você, irmão! (Leia algo interessante na pág. 137).

SÓ RELEMBRANDO:
Que é pecado? - Resposta: "Transgressão da Lei de Deus" (I João 3:4 - Versão Rev. e Atualizada).
Dizem que Jesus aboliu a Lei de Deus. - Paulo porém diz: "... onde não há lei, não existe pecado" (Rom. 4:15; 5:13).
A Bíblia fala que Jesus salvará o povo de seus pecados (Mat. 1:21). - Entretanto, abolida a lei, o pecado desaparece; sem pecado, todos tornam-se justos, não há então necessidade de salvação. Não havendo salvação, Jesus para nada vale, e Seu sacrifício foi em vão. Vê o engodo satânico?!
Que os cristãos ergam o estandarte ensanguentado do Filho de Deus, posicionando-se ao lado de Sua santa Lei, com coragem e bravura.

PARA FIXAR
Somente três coisas fez Deus com Suas próprias mãos:
O homem (Gên. 2:7), a mulher (Gên. 2:21), e a Lei Moral (Êxo. 31:18).
Quando o homem pecou, Jesus morreu em seu lugar, para satisfazer a exigência da lei, provando a eternidade deste código moral de conduta. Nada o pode mudar. Ninguém o pode alterar. Deus o fez para nortear e proteger o homem, e isso para todo o sempre (Isa. 66:22 e 23; Mat. 5:17 e 18).
"O nosso amor a Deus encontra a sua manifestação na observância aos mandamentos de Deus... Obediência aos mandamentos de Deus em imitação de Cristo... Assim sendo, ele (o apóstolo João) ordena aos homens que dêem prova do seu conhecimento de Deus. Para saberem de certo se têm ou não o conhecimento de Deus, a prova é simples - guardam os mandamentos de Deus?" - Pr. Myer Pearlman (teólogo Assembleano), Através da Bíblia, págs. 344, 341. (referindo-se a I João 2: 2-6 e 5: 2-3). Grifos meus.
Os huguenotes, albigenses e valdenses, que recusaram veementemente a mudança da Lei de Deus, guardaram o Sábado, mais de mil anos depois que a Igreja Romana o subverteu, pois estes povos preservaram as Escrituras em sua pureza original.
Na Etiópia, no Século XVII, o Sábado era observado como memorial da criação.

"Os Dez Mandamentos são um código de princípios, não de regras e regulamentos, de 'faça isto' e 'não faça aquilo'. Deus deseja que esses princípios se tornem os princípios evidenciados em nosso caráter." - Lição da Escola Sabatina, nº 7, 24/8/1984.

CONTRASTE ENTRE AS DUAS LEIS 

LEI MORAL 
1 - Proclamada pelo próprio Deus (Êxo. 20:1,22).
2 - Escrita por Deus (Êxo. 31:18; Deut. 9:10).
3 - Escrita em tábuas de pedra (Êxo. 31:18).
4 - Entregue por Deus, Seu escritor, a Moisés (Êxo. 31:18).
5 - Depositada por Moisés "dentro da arca" (Deut. 10:5).
6 - Tem que ver com preceitos morais (Êxo. 20:3-17).
7 - Mostra o pecado (Rom. 7:7).
8 - Seu quebrantamento é pecado (I João 3:4).
9 - É preciso "guardar toda lei" (Tiago 2:10).
10 - Porque "devemos ser julgados" por esta lei (Tiago 2:12).
11 - O cristão que guarda esta lei é bem-aventurado (Tiago 1:25).
12 - "Lei perfeita da liberdade" (Tiago 1:25 - comp. com Tiago 2:12).
13 - Paulo tinha prazer nesta lei (Rom. 7:22 - comp. c/ Rom. 5:7).
14 - Estabelecida pela fé em Cristo (Rom. 3:31).
15 - Cristo devia "engrandecer" a lei, e fazê-la gloriosa (Isa. 42:21).
16 - "Sabemos que a lei é espiritual" (Rom. 7:14 comp. c/ v. 7).
17 - É estabelecida na dispensação evangélica (Rom. 3:31).
18 - É uma lei eterna, inab-rogável (Mat. 5:18).
19 - Não pode ser mudada (Luc. 16:17).
20 - Contém um Sábado semanal (Êxo. 20:8-11).
21 - Contém um Sábado que continuará, mesmo na eternidade (Isa. 66:23).

"Nós não podemos compreender a salvação sem entender a Lei de Deus...Deus revela Sua vontade, no tocante ao procedimento do homem, por meio dos mandamentos que lhe apresenta... O propósito da lei é fazer com que os homens sintam sua necessidade de Jesus Cristo e do Seu evangelho de perdão... Pela lei vem o conhecimento do pecado. Os homens precisam buscar a Deus, reconhecendo-se pecadores, ou seja, criaturas que sabem ter desobedecido a lei e o governo de Deus, reconhecendo-se verdadeiros inimigos do próprio Deus pelo desrespeito às Suas leis." - Pr. Harold J. Brokle, ( teólogo Assembleano), Prosperidade Pela Obediência, págs. 14, 15, 16, 17.
"Os mandamentos de Deus são cercas, por assim dizer, que impedem ao homem entrar em território perigoso e dessa maneira sofrer prejuízo para sua alma." - Pr. Myer Pearlman (teólogo Assembleano), Conhecendo as Doutrinas da Bíblia, pág. 91.
"O Decálogo - o fundamento do pacto é o mais essencial da lei, como também a condição para vida e felicidade." - Pr. Carlo Johansson (teólogo Assembleano) Síntese Bíblica do Velho Testamento, pág. 116.


LEI CERIMONIAL 
1 - Anunciada por Moisés (Êxo. 24:3).
2 - Escrita por Moisés (Êxo. 24:4; Deut. 31:19).
3 - Escrita em um livro (Êxo. 24:4,7; Deut. 31:24).
4 - Entregue por Moisés, seu escritor, aos levitas (Deut. 31:25 e 26).
5 - Depositada pelos levitas "fora da arca" (Deut. 31:26).
6 - Trata com matéria cerimonial e ritual (Lev. 23).
7 - Prescreve ofertas para o pecado (Ler todo o livro de Lev.).
8 - Não há nenhum pecado em quebrá-la; foi abolida (Efé. 2:15; Col. 2:14).
9 - Os apóstolos não deram ordens para guardá-la (Atos 15:24).
10 - Não seremos julgados por esta lei (Col. 2:16).
11 - O cristão que guarda esta lei não é abençoado (Gál. 5:1-6).
12 - O cristão que guarda esta lei perde a liberdade (Gál. 5:1,3).
13 - Paulo classificou-a de jugo de servidão (Gál. 5:1 ver Atos 15:10).
14 - Abolida por Cristo (Efé. 2:15).
15 - Cristo riscou "a cédula que era contra nós..." (Col. 2:14).
16 - "Lei do mandamento carnal" (Heb. 7:16).
17 - Foi abolida na dispensação evangélica (Efé. 2:15).
18 - Constitui-se em mera sombra das coisas futuras (Heb. 10:1)
19 - Foi mudada por necessidade (Heb. 7:12).
20 - Continha Sábados anuais (Lev. 23:24, 27, 32, 39).
21 - Abrigava sábados cerimoniais que cessaram na cruz (Col.2:14-17).

"Os Dez Mandamentos foram escritos em tábuas: uma em relação a Deus e outra em relação ao próximo. Na primeira tábua as diretrizes que nos ensinam a reverenciar a Deus e na segunda a respeitar ao próximo. São princípios eternos de Deus, portanto, imutáveis." - Pastor Fanini (Teólogo Batista), Dez Passos Para Uma Vida Melhor, pág. 21.
"O homem não pode entender verdadeiramentte a cruz de Cristo sem primeiro entender a Lei de Deus. O pecado é a transgressão da lei ... e esta declara que estamos sob sentença de condenação. O homem é um criminoso diante do tribunal de juízo de Deus... Quando olhamos para a cruz e vemos Cristo morrendo ali, somos admoestados pelas Escrituras a nos ver, não só perdoados por causa do sangue derramado, mas também condenados à morte com Cristo. Aqui a lei e a cruz combinam em divina harmonia. Tanto a lei como a cruz de Cristo condena à morte o velho eu egoísta." - Haroldo J. Brokke, A Lei é Santa, págs. 136-137.

QUANDO FOI "ENTERRADA" A LEI CERIMONIAL?
Mateus 24: 2 - "... Em verdade vos digo que não ficará aqui pedra sobre pedra que não seja derribada."
Mateus 24: 15 - "Quando pois virdes que a abominação da desolação, de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo; quem lê, atenda."
A profecia de Mateus 24 é impressionante. Afinal, foi pronunciada pelos santos lábios do Senhor Jesus. Foi o último sermão do Senhor Jesus. Se você qui-ser conhecê-la em detalhes, leia meu livro O Sexto Milênio.
O último procurador romano na Judéia (64-66 d.C.), foi Géssio Floro. Homem mau e injusto, cometeu muitos abusos e crimes em Jerusalém e noutras cidades da Palestina, fazendo nascer tremendo ódio entre os judeus que se insurgiram contra ele, criando grupos rebeldes e também criminosos. Roma teria de enviar exércitos para combater estes revoltosos. E o fez. Sitiaram Jerusalém.
Em 7/11/66 d.C., o General romano Céstius Gallus, sem nenhuma razão aparente, retira-se de Jerusalém com seus exércitos. Era o sinal que os discípulos, orando durante 35 anos, esperavam (Mat. 24:15-21). Os judeus foram no encalço do exército em fuga, atacando-o pela retaguarda e matando seis mil soldados. Os cristãos então fugiram de Jerusalém para a cidade de Perla, no além Jordão. Não foi nem Sábado nem inverno (Mateus 24:20). Estavam a salvo. Logo, Jerusalém caiu em poder de grupos fanáticos e extremados, que, sem o saber, estavam apressando a ruína total da cidade. 
Nero, Imperador romano, aborrecido com a derrota de Céstius Gallus, nomeou um de seus melhores generais, Vespasiano (Tito Flávio Vespasiano) que, com 60 mil homens, muito alimento, máquinas de guerra (aríetes e lançadoras de pedras), rumou para a Terra Santa.
No ano 70 d.C., o General romano Vespasiano, veio resoluto para destruir Jerusalém sem piedade. Porém, recebeu um comunicado que deveria retornar para assumir o trono de Roma pela morte de Nero. Tito (Tito Vespasiano Augusto), seu filho, assume o comando vindo mais tarde a ser um dos maiores Imperadores romanos. Tito marchou sobre Jerusalém, chegando lá no mês de abril de 70 d.C. Jerusalém foi retomada, por Tito, conforme informa o historiador judeu, Flávio Jo-sefo, no dia 8/09/70 d.C.
Tito pediu que preservassem o Templo, a todo custo. O diabo queria contestar a profecia de Jesus: "Não ficará aqui, pedra sobre pedra que não seja derribada."
Um dos seus soldados, porém, lançou uma tocha sobre uma janela do Templo, as cortinas incendiaram-se e logo tudo era fogo. O ouro das paredes, derreteu-se e foi infiltrando-se entre as pedras. 
Os soldados, então, moveram os blocos de pedra, a fim de pegarem aquela riqueza. E assim, as palavras de Cristo se cumpriram nos mínimos e precisos detalhes. O preço pago por tanta intolerância foi 1.100.000 judeus mortos, entre homens, mulheres e crianças.
Sessenta e cinco anos após esta destruição e dispersão da nação judaica, Bar Kochba, no ano 135 d.C., organizou um movimento a fim de restabelecer o cerimonialismo judaico. Imediatamente começou a reconstruir o Templo, mas o exército romano sufocou a insurreição e interrompeu a obra.
Mais tarde, em 380 d.C., o Imperador Juliano, rebelando-se contra o cristianismo, decidiu reconstruir o Templo para provar que a profecia de Jesus de que "não ficará aqui pedra sobre pedra", não era verdadeira.
Prometeu proteção e riqueza aos judeus que o ajudassem na execução do projeto. Porém, ele não contava com uma sucesssão de ocorrências sobrenaturais que o levaram ao abandono da tarefa impossível.
"Juliano, o apóstata", como passou a ser reconhecido, foi mortalmente ferido no campo de batalha. Reunindo as últimas forças, clamou: "Ó Galileu, Tu venceste!"
Mais tarde, o Império Otomano se apossou de toda a área onde estava o templo na qual erigiram duas Mesquitas. Estão lá ainda hoje.
Meu amado, por ocasião da páscoa no ano 70 d.C., se deu a grande destruição de Jerusalém, e o majestoso Templo Herodiano, considerado por muitos a oitava maravilha do mundo, tornou-se a sepultura de um Sistema Religioso que havia de desaparecer após a morte do Senhor Jesus. A Lei Cerimonial, com todos seus ritos envolventes e impressionantes, foi ali enterrada para sempre.
"Mateus 24: 20: Jesus instruiu Seus discípulos a observar o Sábado, durante a grande tribulação, relacionada com a destruição de Jerusalém, que se daria quarenta anos após Sua ressurreição. A mesma instrução se aplica ao povo de Deus no tempo do fim, tendo que enfrentar seus inimigos.
"Esse texto é parte da interpretação da profecia de Daniel a respeito do poder da 'ponta pequena' (Mat. 24: 15. Dan 8: 13, 14, 25. 9: 27. 11: 31. 12: 11). A atuação da ponta pequena vai até o tempo do fim. Como os cristãos enfrentaram Roma pagã no ano 70 e ainda observaram o Sábado, também o povo de Deus dos últimos dias deve enfrentar os inimigos e prosseguir observando o Sábado. 
"Apocalipse 14: 6-7: A mensagem do primeiro anjo é o evangelho eterno. Ela inclui a instrução de que devemos adorar 'Aquele que fez o Céu, a Terra, o mar, e as fontes das águas.' (v. 7). Essa é uma óbvia menção ao quarto mandamento. 'Porque em seis dias fez o Senhor os Céus e a Terra, o mar e tudo o que neles há, e ao sétimo dia descansou (Êxo. 20:11).'" - Lição da Escola Sabatina, 3/96, pág. 4. 

"A LEI E OS PROFETAS, DURARAM ATÉ... (?)"
Os bons e sinceros irmãos que militam hoje sob as mais diversas bandeiras denominacionais, que ainda não descobriram a verdade da Lei de Deus em seu esplendor magno, admitem e crêem que ela findou na cruz, estribando-se para isso em Colossenses 2:14 "Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz." 
Por outro lado, há também os que ensinam que a lei durou até a posteridade, que é Cristo (Gál. 3: 16). E outros, afirmam que o fim da lei se deu com o advento de João Batista, e para tanto citam: "A lei e os profetas duraram até João..." Lucas. 16: 16.
Depreendemos daí, lamentavelmente, que os que pregam a abolição da Lei de Deus, sequer chegam ao acordo mútuo, uma unidade. Se houve três abolições intercaladas no tempo, a qual deve basear-se o crente para firmar sua fé?
A coluna basilar para uns é que foi até João. Para outros findou com Jesus. Afinal, quando foi exatamente que a Lei de Deus foi abolida, ou "cessou de vigorar?" Porque a premissa lógica é que, "se durou até João, já estava abolida e nada mais teria Jesus que abolir", correto? - Além do que, ouça o que diz o verso seguinte: Luc. 16:17 "E é mais fácil passar o Céu e a Terra do que cair um til da lei."
Novamente, lembro a você meu irmão, para descobrir a Verdade que o versículo quer ensinar, não o isolemos do contexto, senão podemos nos enganar. Sabe, é impossível recusar que, após João, houve profetas. Observe:

Atos 2: 17-18 - "E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, que do Meu Espírito derramarei sobre toda a carne; e os vossos filhos e vossas filhas profetizarão... e também sobre os Meus servos... e profetizarão."

Atos 19: 6 - "E impondo-lhes Paulo as mãos... profetizavam."

Atos 21: 9-10 - "E tinha quatro filhas donzelas, que profetizavam. E demorando-se ali... chegou da Judéia um profeta, por nome Ágabo."

I Coríntios 14: 29,32 - "E falem dois ou três profetas... E os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas."

Pela leitura destes textos do Novo Testamento, fica comprovado que depois de João houve profetas, efetivamente.
Quanto à existência e permanência da Lei de Deus após João, é um axioma. Senão, veja: Depois de Lucas registrar: - "A lei e os profetas duraram até João...", um moço rico procurou Jesus com estas palavras: "Bom Mestre, que bem farei para conseguir a vida eterna?" (Mat. 19: 16). Ouça o que disse Jesus:

Mateus 19: 17 - "...Se queres entrar na vida, guarda os mandamentos." 
Estas são palavras de Jesus e ninguém pode negar que estes mandamentos são os do Decálogo. Quer ver? Jesus afirmou para o moço:

"Não matarás" - 6º mandamento 
"Não cometerás adultério" - 7º mandamento
"Não furtarás" - 8 º mandamento
"Não dirás falso testemunho" - 9º mandamento 
"Honra teu pai e tua mãe" - 5º mandamento
Mateus 19:18-19
Já me disseram que Jesus cancelou o Sábado, porque não o repetiu para o moço rico guardar. Meu amado, ouça o que vou lhe dizer com solenidade agora:
Se pelo fato de Jesus não ter dito ao moço - "Lembra-te do Sábado, para o santificar", Jesus cancelou este mandamento; então o Mestre fez pior, ao omitir a proibição daquilo que é repulsivo para Ele próprio e para Seu Pai, que é a idolatria, admitindo a negação do próprio Deus. Sim, porque Jesus também não recitou para o moço: - "Não terás outros deuses diante de Mim;... não farás para ti imagens de escultura..."
Por estas omissões de Jesus, deixaremos de cultuar a Deus, ou estamos livres para adorar ídolos? Lógico que não! Então, não podemos aceitar uma declaração e negar a outra, certo? Como vê, é coisa séria entrar na vida, por isso Jesus estabeleceu a condição: obediência aos mandamentos da Lei Moral!
Sabe, aquele moço era um israelita fiel na guarda do Sábado, como aliás, todos os judeus religiosos o eram. Para eles, o mandamento do Sábado era o de maior valor, porque eram desamorosos até mesmo com seus pais, avarentos, indiferentes às necessidades dos pobres e grandemente cobiçosos. Por isso, Jesus mencionou para o moço, somente os mandamentos da segunda tábua de pedra que escreveu com Seu dedo, no Monte Sinai, e que apresenta nossa obrigação para com o próximo.
Quanto ao Sábado, estavam todos certos, é o dia de guarda, Jesus não precisaria relembrar-lhe. Jesus apenas focalizou o que negligenciavam em Sua lei. Isso é maravilhoso! Glória a Deus. Aleluia!

AGORA PERGUNTO-LHE:
Se a Lei foi abolida, ou vigorou até João Batista apenas, por que ordenaria Cristo obediência a esta Lei abolida? E mais: como poderia o Mestre estabelecer a guarda desta Lei como norma para a salvação? 
Se a lei duraria somente até João, porque Paulo reconhece e estabelece a santidade dela, a necessidade dela, e a apresenta como a única maneira de se detectar o pecado? Ouça:
Romanos 7: 12 - "E assim a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom..." 
Romanos 7: 22 - " ...segundo o homem interior, tenho prazer na Lei de Deus..."
Romanos 7: 25 - "... assim eu mesmo com o entendimento sirvo a lei de Deus..."
Romanos 5:13 - "...mas o pecado não é imputado, não havendo lei..."
Romanos 8:7 - "Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à Lei de Deus..."
O apóstolo amado, João, é mais claro e contundente, veja: 
I São João 2: 4. 3: 4 - Edição Revista
"Aquele que diz: Eu conheço-O e não guarda os Seus mandamentos (a lei) é mentiroso, e nele não está a verdade...Todo aquele que pratica o pecado também transgride a lei; porque o pecado é a transgressão da lei."
A verdade é clara, não é irmão? A Lei de Deus não foi abolida! Os mandamentos permanecem inalterados! Isto é real na vida de todos os cristãos, apenas há um pequeno equívoco que se revela em grande falta de fé, possivelmente. Quer ver?
Você, meu amado, é membro de uma igreja evangélica, fiel, ativo, missionário e amigo de todos. 
- Você guarda o primeiro mandamento? - Claro que sim!
- O segundo? - Claro que sim!
- O terceiro? - Claro que sim!
- O quinto? O sexto? O sétimo? - Claro que sim!
- O oitavo, nono e décimo? - Claro que sim!
Percebeu, você demonstra que a Lei de Deus não foi abolida. Ela foi, sim, alterada, modificada. Mas Deus não apóia isto. Se Ele fez Dez Mandamentos, ninguém pode mudar. Afinal... Deus é O criador! Quer ver como isto é uma verdade bíblica insofismável? Ouça:
Tiago 2: 10
"Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos."
A verdade, amado, é que na matemática do Céu, dez, menos um, é igual a zero. Portanto, a Lei de Deus não terminou com a pregação de João, mas havia uma profecia de que ela seria mudada, alterada (Daniel 7: 25). E cumpriu-se. 
Este assunto, meu irmão, é pessoal, carece de fé, por isso envio-lhe com ternura a Hebreus 11: 6, e Paulo lhe diz: "...Sem fé é impossível agradar a Deus..." Use a fé, meu irmão, e reclame a palavra empenhada do nosso Deus e Ele o ajudará a pôr esta fé em prática, na obediência, por amor. Não temas!
Então, como vamos entender o versículo de Lucas 16: 16 que menciona: "A lei e os profetas duraram até João?" Voltemos ao texto; leia-o . Verifique com cuidado e bastante atenção como está grifada a palavra "duraram". Observou? Está grifada no texto, isto é, escrita com as letras de forma diferente das demais, um pouco inclinadas. O tradutor a colocou assim para chamar a atenção dos leitores de que ela não consta do original grego.
Agora, ouça como Mateus deixa clara e explícita a verdade que Jesus queria ensinar:
Mateus 11: 13
"Porque todos os profetas e a lei profetizaram até João."
A "lei e os profetas" formam uma expressão que designa os ensinos do Antigo Testamento (João 1: 45), incluindo o pentateuco e os escritos de todos os profetas, porque "os escritos do Antigo Testamento constituíam o primeiro guia do homem para a salvação. Estes escritos eram tudo que os homens tinham em matéria de revelação. O evangelho veio, não para abolir os escritos antigos, mas para suplementá-los, reforçá-los e confirmá-los. O evangelho veio, não para ser colocado no lugar do Antigo Testamento, mas em acréscimo a ele." - A.B. Christianini, Subtilezas do Erro, pág. 97.
Logo, quis o Mestre dizer que, até João Batista, todas as Escrituras dos profetas, referentes à Sua primeira vinda, contidas nos livros do Antigo Testamento, com o Seu advento, batismo e ministério, encontraram cumprimento in-loco.
Até João Batista, a lei e os profetas (escritos do Antigo Testamento) indicavam, através da palavra escrita, dos símbolos e do Sistema Sacrifical (sombras de Jesus), sim, indicavam o tempo em que o Reino de Deus seria anunciado, e, de fato, com a pregação do Reino, novo tempo raiava. O próprio João Batista, com clareza, afirmou: "... Arrependei-vos porque é chegado o Reino dos Céus..." Mateus 3: 2.
O tempo há milênios profetizado, e com ansiedade esperado, tem seu cumprimento. O Messias chegou. Jesus semelhantemente pregou: "O tempo está cumprido e o Reino de Deus está próximo..." (Marcos 1: 15). Daniel é um dos profetas messiânicos que mais profundamente e com muitas minúcias focalizou o surgimento do Messias, específicamente no capítulo nove de seu livro.
"Desde então, isto é, desde a proclamação do Reino de Deus por João Batista, luz adicional e supletiva tem estado a brilhar sobre a vereda da salvação, e não havia escusa para os fariseus, 'que eram avarentos.'" - Idem.
Para sedimentar a verdade cristalina de que a Lei de Deus não "durou" até João, que Jesus estendeu sua vigência milênios além de João; que ela transcende o Céu e a Terra, o Mestre declarou:
Mateus 5: 18
"Porque em verdade vos digo que, até que o Céu e a Terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da Lei..."
Portanto, enquanto a abóbada celeste cobrir nossa cabeça, e nossos pés pisarem o solo terrestre, é um sinal patente de que a Lei de Deus permanece, sempre e eternamente. Amém!
PENSE:
Paulo previu que as profecias indicavam ser Roma quem atentaria contra a Lei de Deus; por isso sua epístola aos Romanos é um hino de exaltação à Lei Moral.
Uma senhora evangélica foi chamada à Comissão de sua igreja a fim de ser excluída do rol de membros, em razão de estar em adultério.
Ao tomar conhecimento da sentença, replicou entusiasmada: "Em que vocês se basearam para concluir que eu adulterei?"
"A senhora transgrediu o sétimo mandamento da Lei de Deus", arguíram-lhe.
Irritada, acometeu a irmã: "Se a Lei de Deus está em vigor para condenar o adultério, porque não está em vigor para se guardar o Sábado?"
Esta experiência ocorreu literalmente. Tire suas conclusões!
"Antes da queda, a lei destinava-se a proteger Adão e Eva, evitando que incorressem em dificuldades. O relato que temos daquele tempo indica que a lei era muito simples. Continha uma proibição: Manter-se afastado e não comer do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal. Se houvessem seguido esse simples preceito, jamais lhes sobreviria algum problema. Essa lei era a salvaguarda da harmonia entre Deus e Suas criaturas.
"Com a entrada do pecado, a lei tornou-se muito mais específica, e suas funções foram ampliadas. A violação de certas regras de conduta num lar também impõe o acréscimo de outros regulamentos. Acontece a mesma coisa com a sociedade." - Lição da Escola Sabatina, 9/83.

A LEI MORAL ANTES DA QUEDA DE LÚCIFER,
DA QUEDA DE ADÃO E DO SINAI

"O caráter de Deus não muda (Mal. 3:6; Heb. 13: 8; Tia. 1: 17). Nos tempos eternos, antes que nosso mundo fosse criado, Deus já era perfeitamente justo. Ele estava em perfeita conformidade com a lei da vida, por Ele estabelecida. Essa lei define Sua maneira de ser e a dos seres perfeitos criados por Ele. Se a Lei de Deus pudesse ser abolida ou mudada, o padrão de Seu caráter também seria mudado. Em tais circunstâncias, Ele não poderia ser reconhecido como tendo uma justiça imutável. A Lei de Deus é tão imutável quanto o Seu caráter justo. Lúcifer e um terço dos anjos pecaram contra Deus (II Ped. 2: 4; Apoc. 12: 4, 7-10). Paulo diz: 'Onde não há lei, também não há transgressão.' Rom. 4: 15. Portanto a Lei de Deus existia antes que o nosso mundo fosse criado." Lição da Escola Sabatina, 28/7/96.
A Lei Moral (os Dez Mandamentos) também já existia desde o Éden, representada primeiramente pela árvore da ciência do bem e do mal, que Deus proibiu tocar - Gênesis 2: 17; 3: 3. Era essa lei transmitida oralmente de pai para filho através do ensino familiar - Êxodo 13: 9. Também era conhecida e praticada na casa do patriarca Jacó, o que se denota da atitude de seu filho José, ao declarar, quando assediado pela impura mulher de Potifar: 
Gênesis 39: 9 - "Ninguém há maior do que eu nesta casa, e nenhuma coisa me vedou, senão a ti, porquanto tu és sua mulher; como pois faria eu tamanho mal, e pecaria contra Deus?"
Da mesma forma, Tamar, a nora de Judá, foi acusada de adultério (Gên. 38: 24). Claramente se vê que o adultério é a quebra do sétimo mandamento da Lei Moral e isto é pecado. Portanto, antes de Deus escrever a Lei Moral em pedras, com Seu próprio dedo, Ele já exigia sua observância de forma clara. Leia: Êxodo 16: 4, 5, 22, 23, 25, 26, 29. No Sinai, então, entre trovões e relâmpagos, foi ela dada ao povo de forma escrita, como definitivo código de conduta.
"Não se deve pensar que não existia nada destes mandamentos antes de Moisés. Foram escritos nas mentes e nas consciências dos homens desde o princípio." - Pr. Orlando S. Boyer (teólogo Assembleano), Pequena Encilcopédia Bíblica, pág. 198.
REFLEXIONE
. Será que a Lei só era boa e perfeita para o povo do passado?
. Por acaso o povo do passado é diferente do povo atual?
. Faria Deus alguma coisa imperfeita que precisasse de modificações humanas?
. O que Deus faz é perfeito e dura para sempre?

A PERFEIÇÃO DIVINA
Quando um amado irmão afirma que a Lei Moral foi abolida, que caducou, que nada aperfeiçoa e não presta, certamente ele o faz por desconhecer alguns traços de caráter do maravilhoso Jeová. Sabe, Deus não fez somente a Lei Moral.
Procure contemplar o Céu à noite, de um lugar onde não haja luzes acesas. Você saberá porque Davi compôs o Salmo 19.
Pois bem, dirija seu olhar para uma espessa faixa branca leitosa que se estende quase no centro do firmamento. É a nossa Via-Láctea, uma esteira de milhões e milhões de estrelas. A nossa Via-Láctea é uma nebulosa ("agrupamento de estrelas indistintas"). Tem ela uma circunferência de nada menos que 900 milhões de anos lumínicos, ou seja: se fosse possível voar com a rapidez da luz (300 mil quilômetros por segundo), levaríamos 900 milhões de anos para atravessá-la. O diâmetro dela é de trezentos e doze quintilhões, e duzentos quatrilhões de quilômetros (312.200.000.000.000.000.000). Em nossa Via-Láctea existem 350 milhões de sistemas solares (inclusive o da Terra) com seus Sóis, Planetas e Satélites.
Há também no infinito a linda nebulosa Cyranus que é formada por cinco milhões de Vias-Lácteas.
Existem catalogadas pelos astrônomos onze mil nebulosas. Destas, mais de mil já foram exploradas com potentes telescópios que revelaram nelas, milhões de sistemas solares.
Júpiter, o maior Planeta de nosso sistema solar é 1330 vezes maior que a Terra.
O Sol (que é uma estrela de quinta grandeza) se fosse partido, daria 64 milhões de Luas iguais à nossa.
Na Constelação do Órion há quatro grandes estrelas: Entre elas, Rigel, a gigante branca, é 10.000 vezes maior que o Sol. A gigante vermelha, Betegeuse, é 250 vezes maior que o Sol.
Na Constelação do Boieiro está Arturus a estrela mais bonita do Céu, e é 24 vezes maior que o Sol. Ela viaja, conforme informação dos astrônomos, a quase 113 quilômetros por segundo. Um ano luz é aproximadamente 9.460.800.000.000 (nove trilhões, quatrocentos e sessenta bilhões e oitocentos milhões) de quilômetros. Esta é a distância percorrida em um ano, por um raio luminoso. 
Arturus está a 32,6 anos-luz de distância da Terra. Isto quer dizer o seguinte: Se você tem 33 anos de idade, olhe para o Céu nesta noite. Olhou? A luz que você está vendo saiu de Arturus exatamente quando você nasceu, e chegou hoje.
Na Constelação do Escorpião a super gigante vermelha Antares, é 390 vezes maior que o Sol.
Na Constelação de Touro, está Aldebaram 35 vezes maior que o Sol. E que dizer de Canopus, a brilhante estrela que, para igualar seu brilho, precisaríamos de 80.000 Sóis iguais ao nosso?
Na Constelação de Andrômeda, a estrela Alpheratz forma com mais duas companheiras um diâmetro maior que a nossa Galáxia.
O centro de nossa Galáxia contém cerca de 100 bilhões de estrelas semelhantes ao nosso Sol, e há mais de 100 bilhões de Galáxias no Universo conhecido. Esta Galáxia onde vivemos, se desloca à velocidade aproximada de 790 mil quilômetros por hora. Apesar dessa velocidade incrível e inconcebível, nossa Galáxia precisa de 200 milhões de anos para dar uma volta completa, dizem os astrônomos. Pasme agora: Existem, no Universo, mais de um bilhão de Galáxias como a nossa.
Aí pelo espaço infinito, dizem os astrônomos que já existem ao alcance dos telescópios, dez trilhões de estrelas.
Com reverência e louvor ao grande e Onipotente Deus, concluo dizendo-lhe: estes miríades de corpos celestes seguem garbosamente em suas órbitas, não se chocando um com o outro, porque obedecem a leis perfeitas, fixas e imutáveis. Leis que Deus criou para reger o Seu vastíssimo Universo. Tudo em seu curso certo. Nada perdendo sua trajetória. Deus é perfeito. Sua Lei é perfeita.

EXATIDÃO DIVINA
. Por que o inverno, primavera, verão, outono, ocorrem ininterruptamente?
. Por que as frutas nascem sempre em suas estações próprias?
. Por que as plantas nascem onde existe terra?
. Por que as flores desabrocham em suas épocas certas?
. Por que um minúsculo sêmem segue um ciclo de nove meses em um ven- tre materno para depois nascer uma linda criança?
. Por que os cientistas podem prever um eclipse com absoluta exatidão com anos de antecedência?
. Por que sabem os astrônomos que o Cometa Halley vai passar sobre a Terra a tal dia, hora, mês e ano?
É porque o Senhor Deus Jeová fez leis perfeitas para comandar toda a Sua maravilhosa criação. Glória a Deus. Aleluia!

EXCELÊNCIA DIVINA
A Terra gira em torno de seu eixo a uma velocidade de 1600 quilômetros por hora. Porém, se ela girasse a uma velocidade de apenas 160 quilômetros por hora, os nossos dias e noites seriam dez vezes mais longos do que são hoje.
E, assim, toda a vegetação terrestre seria arrasada pelo Sol no seu curso interminável do dia. E se sobrasse alguma coisa durante o dia, seria exterminada pelas geadas que proporcionaria a longa noite. 
A Terra é uma bola e nós estamos pelo lado de fora dela seguros pela força atrativa da lei da gravidade. Se esta lei de gravitação deixar de existir, nós desapareceremos no espaço cósmico.
O Sol é uma bola de fogo com uma temperatura superficial de 6.648 graus centígrados. Ele foi criado para aquecer nossa Terra, promover a saúde das plantas e de nossos ossos. E ele está à distância da Terra o suficiente para cumprir à risca esta ordem divina.
Imagine você, se o Sol desse metade apenas de seu calor, viraríamos todos blocos de gelo. E se nos aquecesse apenas metade mais do que nos aquece, tudo seria reduzido a cinzas.
Se a Lua saísse de seu lugar e se aproximasse 75 quilômetros de distância da Terra ao invés daquela que foi colocada por Deus no espaço, os nossos mares se transformariam em gigantescas e tremendas marés e submergiriam os Continentes duas vezes por dia; e as montanhas não demorariam a ser desmanchadas pela erosão dessa monstruosa massa de água. 
- Mas, tal não acontece, porque toda a criação de Deus obedece Suas perfeitas leis. Aleluia! Glória a Deus!
- Sim, Deus está no comando. Fez uma lei para o bem de cada obra criada. Leis perfeitas e imutáveis!
- Os corpos celestes, as plantas, a vida, enfim, toda a natureza é fiel no cumprimento de Suas leis. Só o homem teima em desobedecer, transgredindo a Lei que Deus criou para reger os moradores da Terra!
- Que pena!
Deus escolheu os israelitas como Seu povo. Deu-lhes a mais perfeita lei que existe para ser seu código de conduta - os Dez Mandamentos. Eles falharam. Deus conclamou outro povo na mesma base. O que Deus exigiu dos israelitas não pode ser menos que o exigido de nós, senão haverá dois pesos e duas medidas, e aí, alguém, com razão, poderia reclamar. Portanto, o que Deus pediu ao Seu povo do passado, requer no presente, exigirá no futuro, é tão somente - OBEDIÊNCIA à Sua santa Lei.

 

Fonte: http://www.jesusvoltara.com.br/ados/pag14.htm